O Megadesastre de Janeiro de 2011 na cidade de Nova Friburgo, Rio de Janeiro: aspectos históricos desde a colonização suíça e as condicionantes físicas

Autores/as

  • Priscila da Silva Cardoso Universidade Federal Fuminense
  • Rosemary Vieira Universidade Federal Fluminense

Resumen

A região serrana do Rio de Janeiro sofreu intensamente com o desastre de Janeiro de 2011, onde fortes chuvas deflagraram uma série de deslizamentos e inundações. Esse estudo mostra como o fator antrópico potencializou historicamente tal evento na área central da cidade de Nova Friburgo. Para isso foi investigado e abordado o histórico da ocupação da localidade, em especial, a colonização suíça, pioneira na região. A cidade inicialmente construída pelos suíços às margens do rio Bengalas, e com o tempo, ocupada por outros imigrantes e habitantes de outras cidades, que passaram a instalar-se com mais intensidade sobre as ladeiras e no fundo dos vales, transformou-se em uma bomba relógio para as consequências dos eventos de elevadas precipitações. O desastre de Janeiro de 2011 a cidade é um exemplo desta perspectiva, uma vez que a ocupação de áreas consideradas de risco associada às intensas chuvas e às condições físicas regionais e trouxeram óbitos, perdas econômicas e ambientais.

Palabras clave:

Imigração suíça, desastres naturais, deslizamentos, precipitação, Rio de Janeiro.